Acontece

Notícias

ZARCO É SEGUNDO E VIÑALES O QUINTO NO GP DA ARGENTINA 09/04/2018

Rossi, que seguia em sexto e pronto para brigar pela quinta colocação, foi derrubado por Marc Marquez, perdendo importantes pontos no campeonato

Download em PDF

 

FOTOS: YAMAHA RACING

Tenso. Assim foi a segunda rodada do Mundial de MotoGP, disputado no Circuito Termas de Rio Hondo, na Argentina. Mesmo antes de começar, a preocupação rondou as equipes e pilotos da principal categoria da motovelocidade mundial. Isso porque a apenas 15 minutos do início da corrida, pontos de chuva caíram no Circuito, causando o caos no grid.

Embora a corrida tenha sido declarada molhada, uma linha seca se formou rapidamente na pista, o que resultou em todos os pilotos, exceto Jack Miller, voltando ao pit lane para trocar os pneus de chuva por slicks, atrasando o início da prova em pouco mais de 15 minutos devido a condições de segurança.

Apesar dos novos pontos de chuva, a direção de prova optou por começar a corrida, que foi encurtada de 25 para 24 voltas, com todos os pilotos utilizando pneus slicks.

Quando a corrida começou, Viñales chegou a primeira curva em 12º lugar. Até que avaliasse as condições da pista, o piloto espanhol perdeu mais uma posição, mas logo se recuperou, levando o companheiro de equipe Rossi com ele.

  

FOTOS: YAMAHA RACING

A 10 voltas do final, Viãles ultrapassou Andrea Dovizioso, ficando com o quinto lugar e, em seguida, concentrou-se em diminuir a lacuna de 13s que o separava do grupo que seguia a frente.

O piloto de 23 anos foi ultrapassado Marc Marquez na última volta e cruzou a linha em sexto lugar, a 14,941s do primeiro. No entanto, devido à Direção da Corrida dar a Márquez uma penalidade de 30 segundos após a bandeira quadriculada pelo incidente com Rossi, Viñales recuperou a quinta posição.

 

 

FOTOS: YAMAHA RACING

"Acho que a corrida de hoje foi muito importante para entender muitas coisas. Vi que podemos melhorar na chuva e também no seco, então estou me sentindo confiante. Não estou feliz com o resultado, eu queria tentar ganhar, pois no final da corrida tive o ritmo para estar na frente”, declarou o Viñales. E completa: “agora que estamos mais seguro com os pneus, temos que tentar e ser mais agressivos ".

Rossi, que largou em 11ª posição, logo no início da prova já estava em oitavo. A disputa com Andrea Iannone lhe custou um tempo precioso, mas mesmo assim Rossi seguiu ultrapassando seus adversários. O “The Doctor” chegou a ocupar a quinta colocação, mas logo Vinãles o ultrapassaria, colocando-o em sexto.

Juntos, Rossi e Viñales seguiram liderando o segundo pelotão, mas infelizmente a corrida praticamente acabou para o nove vezes campeão do mundo quando Marquez colidiu com ele na 20ª volta, fazendo com que o italiano saísse da pista e sofresse uma queda ao ser empurrado para a grama molhada e escorregadia.

Rossi até voltou à prova, mas longe da psição que ocupava no momento do incidente, e cruzou a linha de chegada em 19º lugar, a 52,082s do líder.

"Estou bem, mas esta é uma situação muito ruim. Se você tomar o que aconteceu neste fim de semana como um exemplo, um incidente pode acontecer com qualquer um, você pode cometer um erro na frenagem, você pode tocar o outro. Isso pode acontecer... Mas de sexta de manhã em diante, Marquez fez isso com Viñales, Dovizioso e comigo. Hoje ele foi direto em quatro pilotos. Se você começar a correr assim, isso se tornará uma esporte muito perigoso e poderá acabar mal.

É uma situação muito perigosa e espero que o que eu disse ao Diretor de Corridas Mike Webb faça com que eles assumam mais responsabilidades. Eles têm que fazer alguma coisa. Fico com medo na pista quando estou com Marquez. Hoje fiquei com medo quando vi o nome dele na placa de avisos.

Eu não sou da Direção de Prova - eles vão decidir - mas desse jeito ele destroi o nosso esporte, porque quando você está a 300 km por hora na pista, você tem que ter respeito por seus rivais", declarou Valentino Rossi após a prova.

Apesar dos apesares, para Johann Zarco, piloto da Equipe Monster Yamaha Tech3, o fim de semana foi perfeito. Isso porque este foi o primeiro pódio do piloto francês na temporada.

  

FOTOS: YAMAHA RACING

Zarco largou bem e se manteve no pelotão da frente a corrida enteira. Apresentando um desempenho impecável, demontrou maturidade e força para inclusive brigar pela liderança da corrida. Dessa forma, a segunda colocação foi merecida, colocando-o como o piloto da Yamaha melhor colocado da etapa.

Com os resultados da segunda etapa da temporada 2018 do MotoGP, Viñales sobe para o quarto lugar na classificação do campeonato, com 21 pontos. Rossi caiu para o oitavo lugar, com um total de 16 pontos. A Yamaha continua em terceiro lugar no Campeonato de Construtores com 36 pontos, enquanto a Movistar Yamaha MotoGP está agora na segunda posição juntamente com a equipe da Monster Yamaha Tech3, com 37 pontos cada.

 A equipe Movistar Yamaha MotoGP estará de volta em ação em duas semanas para disputar o Grande Prêmio ddos Estados Unidos, a ser disputado no Circuito das Américas em Austin, Texas.

 

SOBRE A YAMAHA MOTOR DO BRASIL

A marca dos três diapasões – menção ao conhecido escudo com três diapasões sobrepostos, se estabeleceu no Brasil em 1970 com a Yamaha Motor do Brasil Ltda. Foi a primeira fabricante de motocicletas a se instalar efetivamente no País. Já em outubro de 1974 passou a produzir em Guarulhos, São Paulo, o primeiro modelo nacional, a Yamaha RD 50. Em 1985 se estabelece em Manaus, Amazonas com uma segunda unidade fabril, a Yamaha Motor da Amazônia Ltda. Hoje são 56 diferentes versões e 27 modelos de motocicletas, 10 modelos WaveRunner (veículos aquáticos), 26 modelos de motores de popa e uma Rede com mais de 340 concessionárias e pontos de venda autorizados e capacitados no atendimento e serviços com qualidade. O Grupo Yamaha Motor no Brasil é constituído por oito empresas, como a Yamaha Motor do Brasil Ltda, Yamaha Motor da Amazônia Ltda, Banco Yamaha Motor do Brasil S/A, Yamaha Administradora de Consórcio Ltda, Yamaha Motor do Brasil Corretora de Seguros Ltda, Yamaha Motor Componentes da Amazônia Ltda, Yamaha Motor do Brasil Serviços e Participações Ltda e a Yamaha Motor do Brasil Logística Ltda. Fazem parte do grupo também as subsidiárias Yamaha Motor Selva del Peru S/A, Yamaha Motor Uruguai S/A e Yamaha Motor Argentina S/A. A Yamaha do Brasil é um importante polo produtor e exportador para grupos seletos e exigentes como, Europa, Estados Unidos, Canadá, Japão, Oceania e Mercosul.

Para mais informações, acesse:

www.yamaha-motor.com.br,  

www.facebook.com/yamahamotorbrasil  ou Instagram/yamahabrasil Yamaha Media Center:

www.yamaha-motor.com.br/acontece/sala-de-imprensa

AVISO DE FRAUDE

Através de denúncias recebidas em nosso SAC, a YAMAHA tomou conhecimento que, através de sites de compra especializado, classificados de jornais e telemarketing, estão sendo oferecidos produtos da nossa marca com valores muito inferiores aos de mercado.

Esses anúncios consistem na oferta de produtos por supostos funcionários da Yamaha que adquirem os produtos com descontos diretamente na fábrica ou por funcionários de supostas empresas parceiras da Yamaha, a fim de justificar os baixos valores anunciados.

Para dar maior realidade à fraude, esses criminosos falsificam notas fiscais com a logomarca da YAMAHA e/ou do nome de uma Concessionária Autorizada Yamaha, na tentativa de induzir a pessoa interessada na compra a acreditar tratar-se de operação legal.

Não obstante, a Yamaha informa que não efetua venda direta ao consumidor e que é vedado aos seus funcionários a aquisição de produtos para fins de comercialização a terceiros. Assim, toda a negociação, venda e entrega de nossos produtos 0km é realizada, exclusivamente, pela rede de concessionárias autorizadas.

Para evitar esse tipo de fraude, confirme a veracidade das informações apresentadas no anúncio visitando pessoalmente a concessionária antes de concretizar a compra, e principalmente, antes de efetuar qualquer pagamento.

A lista completa das concessionárias autorizadas da marca YAMAHA pode ser consultada no seguinte endereço eletrônico: www.yamaha-motor.com.br

Para mais informações, consulte o nosso SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente) pelo telefone (11) 2431-6500, de segunda à sexta-feira, das 8h às 20h e sábado das 8h às 14h, ou por e-mail: sac@yamaha-motor.com.br - SAC Consórcio: 0800-774-3233 ou e-mail: sac.consorcio@yamaha-motor.com.br - SAC Banco: 0800-774-8283 ou e-mail: sac.banco@yamaha-motor.com.br - ou ainda o CAS - Atendimento aos portadores de deficiência auditiva ou de fala: 0800-774-1415

YAMAHA MOTOR DO BRASIL LTDA.
YAMAHA MOTOR DA AMAZÔNIA LTDA.
YAMAHA ADMINISTRADORA DE CONSÓRCIO LTDA.
BANCO YAMAHA MOTOR DO BRASIL S.A.
YAMAHA MOTOR DO BRASIL CORRETORA DE SEGUROS LTDA.

Contratação de consórcio X
Comunicado - 2ª via de boleto
Voltar ao topo
|